20 de out de 2013

Enquanto isso, na sala da justiça...

A pessoa acorda na ansiedade total. 

O Will me liga e fala que deve chegar lá pelas 13 horas. (não, ele não sabia ainda!). Ai faço as contas e sei que ele vai chegar depois das 14 horas - ele nunca chega na hora que fala. 

Ai penso: "vou no PS, faço um beta e mato o hómi do coração quando ele chegar!!!!". Eis que saio toda pimpona de casa, subo até o PS e falo abertamente que estava atrasada e queria um beta. A mocinha simpática me encaminha ao médico plantonista (OMG!!!) e este me diz que não pode fazer pois não é emergência e que o laboratório estava fechado (Ah tá Claudia, senta lá!), mas que podia me dar uma guia para o exame. 

Decidi que estava feliz demais para dar um barraco. Parei no Jaber para comer um quibe, afinal, não tinha comido, estava preparada para um exame de sangue. E fui para casa. No caminho tive a brilhante idéia de comprar OUTRO teste, de OUTRA marca. 

Mais xixizinho. Espera 5 minutos e o quê???? MAIS DOIS RISQUINHOS... ai pensei: "É! Foi!"

Maridon chegou. Sugeri de forma angelical para irmos almoçar fora, afinal, queria q o mico fosse completo. Fomos comer aqui perto de casa e eu toda simpática disse: "Fiz um cartão para você!" (breeeega!) 

E ele me pergunta o motivo e eu disse por que eu queria e entreguei. Acho que quando ele abriu, ele só deve ter visto os dois risquinhos e a palavra grávida e ficou calado. HAHAHAHAHA Tadinho! 

Me abraçou, chorei, aquela melação toda! Ai ele perguntou se eu estava falando sério e tals e matou um copo de caipirinha em 30 segundos. Pobre! rs

Nenhum comentário:

Postar um comentário